sexta-feira, 21 de março de 2008

Amo-te!



Sei-o bem, não to dissera antes porque ainda há barreiras para o tédio do além sentir, baixinho suspirara tanta vez a nova aurora que aparecia confusa nas minhas manhãs. Anunciei os meus passos antes de tos contar em segredos inquebráveis, depois despi os sufocos e os suspiros e como se fossem quedas de água deixei que me percorressem o corpo inteiro onde tu moravas. Agitei os meus olhos castanhos em direcção às tuas mãos, questionei-as acerca das sua carícias mas elas nem para mim falaram. Enfim soube, sempre soube, que o limite entre o que é de mim e o que é de ti era mais ténue do que a barreira que quebrava o horizonte. O meu horizonte és tu entre rasgos de pequenez. A minha grandeza reside no melhor de ti, a minha força está no teu sorriso, a minha simplicidade é a breve e ligeira quietude ternurenta da tua vida.

Sei-o bem, não to dissera antes porque ainda há barreiras do além sentir... amo-te!

9 comentários:

Jorge Cardoso disse...

Confesso que quase não te venço tal a rapidez com que publicas.

Gosto muito da forma que escreves, sinto-me impotente perante tal tristeza que sobressai dos teus olhos. Um dia destes se quiseres poderás dizer-me qual o motivo do teu Mundo triste.

Termino desejando-te uma Santa Páscoa, à mistura com um grande beijo enfeitado de sorrisos.......

Carlos disse...

Olá,
Muito bonito,
Nas coisas simples e pequenas poderemos, aí, encontrar o nosso Norte, as nossas emoções sem limites....
podes ter a certeza que num sorriso,num sussurro podemos comunicar e sem palavras tocarmo-nos em cumplicidade e paixão...
se mo permites vive intensamente as «loucuras » desmedidas das emoções fortes pois, sem elas a vida não tem sentido ( pelo menos para mim ).e o amor , o amor é.........sublime, temos que viver um dia de cada vez sempre a pensar que eventualmente será o ultimo.
Desculpa o testamento.

fica bem

beijinho

Francis disse...

"Não to dissera antes porque ainda há barreiras do além do sentir".
Palavras para quê? Unico, excepcional!

Gonçalo de Assis disse...

O mundo e grande, lindo e cheio de coisas maravilhosas, a nos cabe-nos acha-las agarra-las e guarda-las. eu achei-te, agarrei-te e guardei-te no meu coracao... Boa semana,Bj

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Emanuel Azevedo disse...

Belo o teu trabalho, foto e post que aqui colocaste. Um forte abraço do meio do Atlântico.

Milla Pereira disse...

Divinamente belo, poeta, parabéns! Passei pr amatar saudades, bjks