terça-feira, 4 de dezembro de 2007

edaduas





Quis cantar-te uma canção para que ouvisses tudo,
mas depois afundei-me nas palavras onde te afundas,
quis pedir-te perdão mas não sei se me ouves
na ausência tu não sabes o que sinto.
Continuarei a procurar em mim o Outono que começa depois do Verão,
continuarei a construir o meu castelo onde havemos de morar, podes acreditar.

...
e ás vezes, às vezes nas quebras de mim
preciso de me encontrar nos teus braços e em ti.

Um comentário:

... disse...

O que eu gostava mesmo era de saber quem são os autores das imagens...