segunda-feira, 10 de setembro de 2007

E se um dia fossem anos?


Se um dia fossem anos? Eu não sei como seria mas na vida eu não encontraria outro rumo que não fossem os teus braços. Um só dia, um único dia, anos junto de ti e a ternura complacente de te saber perto e não ausente, assim é que deve ser.
Se este dia fosse o resto da minha vida eu não me importaria, só queria os teus olhos onde me ver, se saltasse assim as barreiras do tempo só para o amor permanecer, se fosse fácil quebrar a ausência com melodias repentinas de dois corpos mudos que se sentem ser em uníssono, como um monólogo falado a duas vozes se é que isso é possível.
E se um dia fossem anos? O que importaria...

... importa-me a mim agora saber que não gastei o tempo, um dia, dois, três, os que tu quiseres desde que sejam passados a teu lado, por mim até podem ser anos.

Um comentário:

Felipe Nunes disse...

E se um dia fossem anos?
E se um dia fossem anos ao lado da pessoa que amamos... mesmo quando essa pessoa vive os seus dias e os seus pequenos anos com quem ama?


E se...?


Um beijo!