domingo, 25 de novembro de 2007

Tango


Se tu soubesses conciliar os pés como concilias a alma, se tu soubesses volver os meus braços como volves a minha calma, se te perdesses e do meu corpo fizesses o porto de abrigo, se me despisses para depois me vestires de devagarinho. Só numa música puder sentir os teus dedos nos meus e devagar olhar os teus olhos num mundo que só a minha pertence, se fosses rápido para me virar enquanto eu te envolve, se fosses intenso como és intenso quando me abraças. Afasta-me as madeixas dos cabelos enquanto o som da música me levar, faz de nós a mais bonita pintura quando o som da música te obrigar a parar e quando houver um tempo em que não te apeteça fazer nada não deixes de me tocar eu farei das tuas mãos a minha cintura e do teu olhar os meus pés.

2 comentários:

Blue Velvet disse...

Lindíssimo este texto.
Sempre inspirado.
Mas não te esqueças, que como diz o povo " Sãp precisos 2 para dançar o Tango".
Dá notícias.
Beijinhos

Luís Peixoto disse...

Genial! Muito bonito