sábado, 18 de agosto de 2007

Liberdade


Liberta-me os sentidos presos entre as veias,
liberta-me o sangue que se quebra nas ausências e nas distâncias,
a liberdade dos loucos é a musicalidade dos sentidos,
a liberdade dos sentidos é o despertar dos puros de coração.

Liberdade...

A liberdade dos meus gestos é a imagem do teu rosto,
a liberdade da minha voz é a música do teu olhar,
há liberdade quando o coração desperta na pureza,
ergue-se a fortaleza no reflexo da tua face para lá do meu rosto...

... tanta liberdade e uma só alma para a viver.

7 comentários:

Street Fighting Man disse...

Freedom - RATM

"solo
i'm soloist
on a solo list
all live
never on a floppy disk
inka inka
bottle of inf
paitings of rebellion
dropped by thoughts
I think

(...)

anger is a gift!"

;) gostei

wiLey_Lewis disse...

Gostei muito do teu blog!
Continuação de um bom trabalho e até a próxima!

Delfim Peixoto disse...

Gostei de te ler... jnhs!

Paulo Sempre disse...

O livre pensamento....a liberdade sem mêdo...

Bjs
Paulo

ci disse...

liberta os teus medos...vive em liberdade...

beijos incomuns da ci

P-S disse...

Lindo!... Genial!...

Edson Marques disse...

Dança de Lágrimas...



Belíssimo poema!


Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.


Abraços, flores, esrelas..

.