sábado, 11 de agosto de 2007

Rumo aos céus...





Não soube ser na terra senão um anjo,
não saberei ser no céu senão um anjo...
O meu lugar não é aqui,
este não é o ar que eu deva respirar,
rumo aos céus, sem limites... eu vou.


Rumo aos céus.

2 comentários:

Paulo Afonso disse...

Um dia!
Bela é a tua poesia.
Beijo Alegre

Íris disse...

Sim... voa até ao céu, nesse voo encantado de palavras com que atrais. Voa belo anjo... voa alto!